Vergonha do seu corpo | Marci Marciano | Consultora de Imagem

Vergonha do seu corpo

Você já deixou de fazer alguma coisa por vergonha do seu corpo?
Estes dias a Daiana Garbin foi ao programa do Serginho Groisman e contou que deixou de ir ao casamento dele por vergonha do corpo e se sentir inadequada.
Por mais que tenhamos as mesmas questões, nunca me identifiquei com ela, sendo bem verdadeira, sempre a achei linda e perfeita, e não conseguia entender porque tinha tantos problemas com o corpo, já que é padrão. O fato de ela não se aceitar me fazia sentir pior ainda. Se uma mulher tão linda como ela se sentia inadequada, imagina eu que sou fora do padrão? Deveria me ver como uma aberração, certo? Errado!
O problema não é como os outros nos veem, e sim como nós nos vemos. Quando estava no peso que considerava ideal, minha mãe, meu marido e meus amigos cansaram de falar o quanto meu corpo estava magro, que não precisava emagrecer mais, mas eu não acreditava, me sentia feia.

Antes da auto aceitação:

Em meados de 2016 voltei a engordar, no final deste mesmo ano estava alguns quilos acima do peso, fui para o interior de São Paulo, onde é muito calor, e não tive coragem de colocar shorts e regata.
Fui em um encontro com amigos em uma piscina, todo mundo nadando, e eu de vestido longo, suando.
Estes amigos são incríveis, e são pessoas que frequentam a academia regularmente e só comem light, um deles sempre faz piada sobre pessoas gordas, por isso, jamais colocaria um maiô perto dele.
Quando me questionaram porque não queria entrar na piscina respondi que como tinha engordado, merecia passar calor. Olha o absurdo!
Ano passado teve um casamento incrível de um amigo, mas a maioria das pessoas que iriam à festa são “fitness” e, fiquei com vergonha de mim, não quis mostrar meu corpo, achei que não seria adequada pra este evento tão chique e cheio de pessoas lindas e saradas. Quanta bobagem!

Com amor:

Semana passada tive um super casamento, de amigos queridos, na praia. Pela primeira vez me senti poderosa e digna da situação.
No dia seguinte fomos à praia, coloquei meu maiô, entrei no mar, não passei calor e pela primeira vez vivi esta experiência sem me preocupar com meu corpo. Curti o momento com pessoas que amo, estava lá presente e a última coisa que pensei foi em minhas gordurinhas.

Melhor do que nunca:

Estou 13 quilos acima do peso que considerava ideal e me sinto bonita, leve e feliz. Percebi que precisamos passar por determinadas situações pra visualizarmos objetivos maiores.
Engordei estes quilos, perdi meu guarda roupas, mas ganhei amor, compaixão e acima de tudo, aceitação, que na verdade era tudo que queria.
Nada contra quem cultiva uma barriga chapada, mas isso não pode ser seu objetivo de vida e nunca deve ser uma condição pra se amar.
Nosso corpo é incrível como é, e nos proporciona coisas incríveis, por isso nunca devemos nos envergonhar dele e deixar de sermos felizes por nos sentirmos inadequadas.

2 comments
0 likes
« Looks femininos com camisa masculinaCalça colorida »

Comentários

  • Ana

    27 de março de 2018 em 09:44
    Responder

    Já senti vontade de me esconder também, mas hoje em dia, não mais. Meu corpo me leva pros lugares e ele é perfeito do jeito […] Leia maisJá senti vontade de me esconder também, mas hoje em dia, não mais. Meu corpo me leva pros lugares e ele é perfeito do jeito que é! Mas isso ainda é muito comum, né? Colocam isso na cabeça das mulheres e é tanta gente reforçando isso que é difícil romper. Uma amiga ano passado comprou um vestido e tava toda animada esperando chegar, e mostrando foto dele pra todo mundo, e um amigo dela falou “nossa, mas você vai usar mesmo? Mesmo marcando a barriga?” E ela desanimou na hora e veio me perguntar se eu achava que ela devia devolver. Olha que absurdo o que fazem com nossa cabeça, né? A gente tem que usar o que gosta sem medo de ser feliz e sem querer se esconder! Cada corpo é lindo à sua maneira e não tem corpo certo ou errado! ❤️ Leia menos

    • Marci Marciano
      to Ana

      27 de março de 2018 em 11:10
      Responder

      Exatamente isso, não existe corpo certo ou errado, mas sofremos esta pressão estética, principalmente nós, mulheres, que todo mundo acha que é dono do nosso […] Leia maisExatamente isso, não existe corpo certo ou errado, mas sofremos esta pressão estética, principalmente nós, mulheres, que todo mundo acha que é dono do nosso corpo e pode opinar. Temos que nos sentir bem seguras de quem somos pra não deixar isso acontecer. Leia menos

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Marci Marciano

"Vejo a moda como a principal ferramenta para expressar aquilo que somos e elevar a auto estima."

Últimos Posts
Facebook
Mais Lidos
Arquivo