O tamanho do jeans importa? | Marci Marciano | Consultora de moda

O tamanho do jeans importa?

Quando era criança não usava calças, muito menos jeans. Era gordinha e pra encontrar uma calça que me servisse tinha que ir na sessão de adultos e me recusava a usar roupas de adultos, por isso sempre optei por vestidos e saias. Fazia tudo de saia, inclusive jogar bola com os meninos no prédio.
Estava na quinta série e no meu colégio classe A de Campinas o uniforme era calça de brim e camiseta polo, foi a primeira vez que tive que encarar meu número de jeans. Confesso que não lembro o exato número que tive que comprar, mas lembro que minha calça deveria ser um 40 bem justo e do da minha prima (magra e baixinha) era 34 e ficava super largo nela, meu trauma com o tamanho do jeans começou aí.

 

Depois disso a moda ficou mais confortável e chegou o jeans com elastano, e minha relação com a calça melhorou muito, passei a usar todos os dias, mas na época usava 44 e nunca contei pra ninguém, chegava a cortar a etiqueta com o número pra ninguém saber.
Emagreci alguns quilos e cheguei no 42, passei anos usando este número, me sentia gordinha, mas 42 sempre era melhor que 44 então me conformei e vivi assim.

 

Passaram-se anos, voltei pro 44, fiz dieta, cheguei no 40, passei anos usando 40, mas no meu inconsciente só seria feliz, magra e plena se usasse 38. Este era o número mágico, o número das meninas magras, da auto aceitação.
Em 2015 comecei a ter enxaqueca, tive crises fortíssimas, inclusive foi um dos motivos da minha mudança de carreira, mas nesta época passei a tratar o problema e mudei toda minha alimentação. Cortei chocolate, vinho, glúten, lactose, frituras, gorduras, um monte de coisas e emagreci, finalmente cheguei no 38. Confesso que naquele momento fiquei feliz, pensei que ao menos a enxaqueca tinha me trazido algo de bom. Mas a verdade é que nem assim me sentia plena, não me aceitava, queria mais, queria ter pernas finas e quadris pequenos, queria chegar no 36, 34, sei lá, queria ser mais magra, ainda me sentia inadequada pelo meu tipo físico.

 

Hoje voltei pro 42, mas estou no caminho da auto aceitação. Aceito meu corpo, sei que faz parte de quem eu sou e que não preciso me adequar a um padrão imposto por outras pessoas.
Tenho aprendido que auto aceitação não é acomodar com o que incomoda, é tomar consciência de quem eu sou neste momento, apreciar esta pessoa e trabalhar pra conquistar um equilíbrio.
Mas se o tamanho do jeans importa? Hoje sei que o mais importante é a pessoa dentro das calças, é a felicidade, é o que esta pessoa pode fazer de bom pra mundo. O que vale mais, uma calça 38 ou se sentir feliz sendo você mesma?

0 comments
1 like
« 3 looks, 1 peça: Blusa de joaninhaComo usar: Shorts (pra quem tem quadris largos e coxas grossas) »

Related posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Marci Marciano

"Vejo a moda como a principal ferramenta para expressar aquilo que somos e elevar a auto estima."

Últimos Posts
Facebook
Mais Lidos
Último Vídeo
Arquivo