O sonho de ser magra | Marci Marciano | Consultora de moda

O sonho de ser magra

Até pouco tempo quando me perguntavam qual era meu sonho sempre respondia: Ser rica e ser magra. A verdade é que sempre achei que minha vida só ia começar se eu visse determinado peso na balança, se usasse calça 38 e se tivesse coragem de postar foto de biquini no instagram.
Como já contei aqui, faço dieta desde os 8 anos, meu padrão de beleza, inconscientemente, sempre foi a Sandy, magra, baixinha e de cabelos lisos, tudo que não sou.
Com o passar do tempo passei a gostar da minha altura e graças as Kardashians tenho uma relação melhor com minhas curvas, mas o sonho da barriga chapada persistia.
Cheguei a conclusão que pra alcançar a barriga chapada da Kim teria que pagar um preço alto, que é ir pra academia, que eu odeio, e parar de comer doces que eu gosto, e ao invés de ficar brigando comigo decidi me entender, me conhecer e ser minha aliada.
Quando mudei este pensamento percebi que meu sonho não é ser magra, que o que eu realmente quero é me aceitar, ser feliz sendo quem eu sou, e o principal, que preciso fazer exercícios e me alimentar bem pela minha saúde, e não porque quero ter um corpo padrão pra ser aceita pela sociedade.

 

Vou contar uma breve história, tenho uma prima adolescente, amo aquela menina, e ela também não se aceita, sempre foi gordinha. Há 5 anos, eu estava na vibe de querer emagrecer, louca da academia e usei uma hashtag de uma certa blogueira “maravida”, minha prima na época com 13 anos viu e começou a seguir a tal blogueira.  Depois de umas 3 semanas seguindo a moça, vi que era bullshit e dei unfollow, minha prima continua até hoje, e o pior, continua fazendo de tudo pra se encaixar no padrão “maravigold”, acha que aquele corpo de facetune é verdadeiro, e que só vai ser feliz se passar o verão em Caraíva (ainda é moda ir pra lá?).
Me sinto culpada até hoje por ter apresentado este lifestyle tóxico pra ela, e por isso me caiu a ficha: se aprendi a me amar preciso passar isso a diante, e percebi que meu sonho é que a próxima geração de mulheres seja empoderada e se aceite como são, e por isso faço questão de toda segunda ter uma texto reflexivo pra vocês.

 

Mas olha, auto aceitação não quer dizer que acho minhas celulites lindas, que amo minha flacidez, só significa que aceito cada parte do meu corpo como ela é, que sou feliz apesar disso, que estou fazendo meu melhor pra mudar, mas que este é o corpo que tenho no momento e sou feliz com ele.

 

Se ainda sonho em ser magra? Acredito que posso ser muito mais que isso.

0 comments
1 like
« Look de final de semana: vestido estampadoComo usar: Camiseta de Super herói »

Related posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Marci Marciano

"Vejo a moda como a principal ferramenta para expressar aquilo que somos e elevar a auto estima."

Últimos Posts
Facebook
Mais Lidos
Último Vídeo
Arquivo