Liza Golden, você conhece? - Marci Marciano | Consultora de moda

Liza Golden, você conhece?

Já escrevi aqui sobre a Iskra Lawrence, e sobre a loucura pelo corpo perfeito e estes dias conheci a Liza Golden  (Instagram aqui), ela é uma modelo americana, que decidiu aceitar o corpo ao natural e deixar as formas de modelo magra.

A história é a seguinte, Liza era uma modelo magra comum, mas para manter aquele corpo ela consumia 500 calorias por dia, o que é bem pouco, certo?! Um dia ela passou mal e decidiu que não ia mais fazer aquilo e pensou que talvez se ela comesse o que tem vontade se sentiria melhor e tudo ficaria bem, mas ela teve compulsão alimentar, que é o que acontece com todo mundo que faz dieta restritiva, então neste momento, não se sentia bem com ela mesma e foi pra Índia, pra buscar equilíbrio, claro que nessa ela engordou alguns quilos, hoje ela é uma modelo normal figure, nem plus e nem magra, não faz mais tantos trabalhos como antes, mas tem um corpo saudável.

Estas modelos são fontes de inspiração para vermos que não precisa entrar numa loucura para uma padrão de beleza inalcançável que é pregado por marcas como a Victoria’s Secret, mas que é possível ter um corpo saudável com apenas com uma dieta balanceada e exercícios. Digo isso porque acho que não é nem 8 nem 80, não é porque optamos por ter um corpo normal que precisamos deixar de nos cuidar e ter uma alimentação de fast food, não se exercitar, porque é uma questão de saúde e bem estar.

Além de que, outro ótimo recurso para se aceitar o corpo que se tem é a roupa que se veste, existem mil maneiras de valorizar aquilo que se tem de melhor e disfarçar o que incomoda, inclusive quando se está de lingerie e de biquini.
Aprendi a me aceitar por causa das Kardashian, elas podem parecer fúteis mas são mulheres com curvas e num mundo de mulheres magras, altas, loiras de olhos claros, é bom ser representada por mulheres tão lindas e impactantes, e cada vez que surge uma  mulher curvilínea, que não tem vergonha do seu corpo, ganhamos mais representatividade e fica mais natural, as marcas começam a fazer roupas para pessoas normais (o quê é uma loucura, já que são pessoas normais quem compram roupas, mas tudo bem) e cada vez menos nos sentimos menos excluídas e descontentes com coisas que não podemos mudar, e quem sabe diminuam os casos de transtornos alimentares e assim por diante.
Enfim, que sirvam de exemplo pra você aí que acha que tem algo de errado com seu corpo entender que você não é o problema, que você é linda do jeito que você, e claro, se precisar de ajuda com seus roupas me chama que vai ser maravilhoso!
Beijos e boa semana!

0 comments
1 like
« Cabelos para o outonoNew Girl: Figurino de série »

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Marci Marciano

"Vejo a moda como a principal ferramenta para expressar aquilo que somos e elevar a auto estima."

Últimos Posts
Facebook
Mais Lidos
Último Vídeo
Arquivo
Newsletter